Sinduscon-DF, Fibra e Senai-DF assinam acordo para qualificação de profissionais

Previsão de conclusão das obras e do início das turmas é agosto de 2024. Mais de 400 profissionais serão formados por ano

Com o objetivo de aperfeiçoar a qualificação dos trabalhadores e de formar mais profissionais para o setor da construção, o Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (Sinduscon-DF) formalizou, nesta terça-feira (7/5), um acordo de cooperação técnica com a Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF).

O acordo prevê a formação de turmas para o atendimento de demandas específicas das indústrias do setor da construção. As aulas serão ministradas pelo Senai-DF em um centro de treinamento que está sendo construído, pelo Sinduscon-DF, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), em Brasília. No espaço, será possível formar mais de 400 profissionais por ano. A previsão da conclusão das obras e do início das turmas é agosto.

Assinaram o acordo o presidente da Fibra, Jamal Jorge Bittar, o presidente do Sinduscon-DF, Adalberto Valadão Júnior, e o diretor regional do Senai-DF, Marco Secco, durante reunião ordinária de diretoria do sindicato.

“O novo centro de treinamento é resultado do acordo de cooperação técnica, uma parceria muito inovadora com a Fibra e o Senai-DF, com o objetivo de formar e qualificar a mão de obra da indústria da construção civil”, afirma o presidente do Sinduscon-DF.

A formação das turmas ocorrerá a partir das demandas das indústrias. “O Sinduscon-DF vai ouvir as empresas do setor para identificar, em cada momento, as áreas com maior necessidade de formação e carência de oferta de profissionais. Dessa forma, o sindicato, a Fibra e o Senai-DF trabalharão para formar profissionais altamente qualificados para todo o ecossistema da indústria da construção civil”, diz Valadão Júnior.

Para o presidente da Fibra, o acordo é mais uma forma de a federação e o Senai-DF responderem de forma efetiva às necessidades das indústrias. “O Senai tem, no Distrito Federal, uma estrutura robusta para atendimento à construção civil. Planejamos formação com base em pesquisas e dados como os do Mapa do Trabalho Industrial, que servem de norteadores, porém, para realizar atendimentos pontuais, é fundamental a participação dos sindicatos, como faz o Sinduscon-DF ao promover este acordo”, acentua Bittar

Cursos gratuitos para o trabalhador

Os cursos serão ofertados ao trabalhador gratuitamente por meio do Programa Senai de Gratuidade Regimental, com insumos fornecidos pelas indústrias do setor da construção, que serão parceiras nas formações.

Em 2023, o Senai-DF realizou mais de 14 mil matrículas de alunos em cursos da área de construção civil nas modalidades de qualificação, aperfeiçoamento e cursos técnicos e em turmas do programa Renova-DF, que realiza formação inicial em atividades do setor.

“Este novo acordo representa um passo importante na formação profissional para a construção por atender a demandas de qualificação muito específicas, porém fundamentais para o trabalho das empresas”, afirma o diretor regional do Senai-DF. “A parceria com o Sinduscon-DF é de extrema relevância, uma vez que o sindicato tem capacidade de mapear diretamente nas indústrias as necessidades de formação, permitindo que o Senai-DF solucione as demandas com muita efetividade”, acrescenta Secco.

O setor da construção no DF

Segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego do DF publicada pelo Instituto de Pesquisa e Estatística do DF (IPEDF) em março, o setor da construção registrou 69 mil trabalhadores.

O último dado do produto interno bruto (PIB) do DF, publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pelo IPEDF em 2021, mostra que a indústria participa com R$ 10,2 bilhões do PIB do DF. Desse valor, 51,3% são gerados pelo setor da construção.

*Com informações da Assessoria de Comunicação Senai-DF

The post Sinduscon-DF, Fibra e Senai-DF assinam acordo para qualificação de profissionais appeared first on CBIC – Câmara Brasileira da Industria da Construção.