Mútua e CBIC Jovem reúnem-se para tratar sobre parceria

Definindo como “um marco” na história do Sistema Confea/Crea e Mútua, o presidente da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea, eng. agrônomo Francisco Almeida iniciou, na manhã desse quarta-feira (08/05), reunião com membros do CBIC Jovem, projeto promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) em funcionamento desde 2016. O projeto CBIC Jovem tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento de lideranças na indústria da construção, oferecendo oportunidades de aprendizado, networking e participação em projetos do setor, juntamente com palestras, workshops e mentorias.

De natureza voluntária, é direcionado para jovens de todo o Brasil, entre 22 e 35 anos, que estejam interessados em aprimorar conhecimentos na construção civil.

Foram recebidos na sede da Mútua, em Brasília: Ana Cláudia Gomes, presidente da Comissão de Responsabilidade Social da CBIC, que coordena o CBIC Jovem; e os jovens engenheiros e participantes do projeto – Mariana Castro, de Goiás, Desiree Fontes, de São Paulo, Jéssica Mota, do Pará, Gustavo Miranda, do Mato Grosso, Felipe Souza, da Bahia, e Alisson Hidler, de Rondônia.

A finalidade do encontro foi alinhar pontos de convergência entre a atuação da Mútua e do CBIC Jovem, visando construir uma parceria que leve benefícios aos jovens profissionais e estudantes em conclusão de curso.

Lembrando que a aproximação com o CBIC Jovem ocorreu durante a FEICON, o presidente da Mútua reforçou que a ideia é inovar, “sair da casinha”. “Em um censo que realizamos sobre o futuro das Engenharias no Brasil, com dados sobre o perfil dos profissionais, ocupações, e muitas outras informações, observamos que estamos aquém de onde nossas categorias podem e devem estar. Dessa forma, é preciso mudar, fazer uma revolução que, necessariamente, passa por vocês, jovens, que pensam holisticamente”, afirmou Francisco Almeida.

Para mostrar toda a abrangência da Mútua, o presidente da instituição realizou uma apresentação explicando a estrutura, o funcionamento e as atividades da Caixa de Assistência. Destacou o acolhimento e apoio social prestado aos mais de 170 mil profissionais associados atualmente. “Sair da casinha é fazer melhor, é acolher. Vamos trabalhar em conjunto, todas as instituições, CBIC, Sinduscon, Sistema Confea/Crea e Mútua. Somos todos engenheiros e podemos crescer juntos. Plantamos uma semente aqui na Mútua e espero que ela continue sendo semeada para dar outros bons frutos aos profissionais”, frisou.

Ana Cláudia Gomes falou sobre o trabalho do CBIC Jovem, indicando que o propósito é “renovar nossas entidades, e mudanças são feitas através das pessoas e para isso precisamos dos jovens”, salientou. A presidente da Comissão de Responsabilidade Social da CBIC comentou que os representantes do CBIC Jovem têm sido inseridos no escopo da Câmara. “Agora já irão participar das Comissões técnicas, de acordo com a área que se identificam, que estão mais alinhadas a seus negócios e suas formações”, disse ela.

Com a participação de jovens de todos os estados, o programa de novas lideranças da Indústria da Construção Civil prepara os jovens para uma atuação inovadora no setor, incentivando a busca e novas tecnologias, a melhoria da qualidade e da produtividade do setor e a criação de uma cultura de gestão baseada nos conceitos de Responsabilidade Social e Sustentabilidade.

Falando em nome dos jovens profissionais, Alisson Hidle detalhou o perfil do grupo, os trabalhos e projetos já desenvolvidos. Além disso, compartilhou sua percepção e experiência como participante do CBIC Jovem: “Impactou bastante na minha vida, um jovem do interior que reconhece a importância do social. A CBIC veio e abriu minha mente, pois passei a observar meu negócio como algo além de apenas fazer obras. Hoje sei do meu papel, que posso contribuir com a sociedade, com meu estado e sei onde posso atuar para conseguir mudanças”, disse ele.

Diante de tudo o que foi discutido durante as duas horas e meia de reunião, o presidente da Mútua elencou três nichos que a parceria Mútua e CBIC Jovem pode, inicialmente, trabalhar: capacitações, mentorias para o mercado de trabalho e para o empreendedorismo e formação de novas lideranças do setor. Com isso, o próximo passo será a construção de um plano de trabalho e a assinatura de um convênio ou termo de cooperação.

Do quadro da Mútua participaram da reunião, o gerente geral Marcelo Linguitte, a chefe de gabinete Keila Costa, a consulta de empregabilidade Ana Angélica e o assessor Lúcio dos Anjos.

*Fonte: Ascom/Mútua
** Foto: Marck Castro

The post Mútua e CBIC Jovem reúnem-se para tratar sobre parceria appeared first on CBIC – Câmara Brasileira da Industria da Construção.