Deu na mídia: CBIC avalia impressão 3D no setor

Na última sexta-feira (19), o vice-presidente de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Dionyzio Klavdianos avaliou em entrevista ao jornal Estado de São Paulo, o uso da impressão 3D no setor como uma “ideia disruptiva e interessante”, mas destacou que o tema ainda é incipiente e precisa evoluir e ganhar escala para ser considerada como alternativa contra o déficit habitacional.
De acordo com Klavdianos, a impressão 3D, na indústria de forma geral, está restrita ainda à produção de componentes. “A CBIC apoia bastante esse movimento. Temos o projeto 2030, cujo objetivo é levar a construção industrializada a um novo patamar no país até 2030″.

O vice-presidente destacou que a construção como linha de montagem já domina segmentos como os de habitação social, por ser uma alternativa econômica, eficiente e rápida, além de sustentável. “O projeto Minha Casa, Minha Vida é uma realidade por conta de sistemas mais industrializados”, diz.

“Na crise da pandemia, foram construídas unidades de saúde bem rápido graças a esses sistemas, a construção industrializada em aço e madeira, dando boa vazão a uma demanda urgente”, acrescenta.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui!.

The post Deu na mídia: CBIC avalia impressão 3D no setor appeared first on CBIC – Câmara Brasileira da Industria da Construção.