Cultura de Segurança no Trabalho deve ser cultivada nas organizações

A segurança no trabalho não deve ser vista apenas como uma lista de procedimentos ou o uso correto de equipamentos, mas sim como uma cultura que deve ser cultivada e promovida em todos os níveis hierárquicos da organização. Uma verdadeira cultura de segurança envolve a todos, desde a alta gerência até o trabalhador da linha de frente, todos focados em manter um ambiente de trabalho seguro e saudável.

O verdadeiro cerne da cultura de segurança são as participações de todos os trabalhadores. Promover a segurança constantemente garante que os riscos sejam devidamente tratados, fazendo com que todos os trabalhadores se sintam valorizados e protegidos.

Para que isso aconteça, é fundamental:

Facilitar a educação e formação: investir em treinamentos regulares e fazer deles uma prioridade.


Manter uma comunicação aberta: encorajar os trabalhadores a exporem sobre suas preocupações de segurança através de canais de comunicação claros para troca de informações sobre problemas ou sugestões.


Reconhecer: manter sistemas de reconhecimento a equipes ou indivíduos que em suas atividades demonstram o real compromisso com a segurança.

Medidas como essas educam os trabalhadores sobre os perigos e também enaltecem a importância da segurança.

Além disso, a verdadeira cultura de segurança começa no topo da empresa, com lideranças exemplares, que incluam em sua comunicação regular a importância da segurança, integrando-a em discursos, reuniões e treinamentos. Estes líderes devem estar presentes, mostrando interesse ativo e participando de inspeções de segurança e treinamentos.

The post Cultura de Segurança no Trabalho deve ser cultivada nas organizações appeared first on CBIC – Câmara Brasileira da Industria da Construção.