Ademi DF homenageia e quer engajar mais mulheres no associativismo do setor imobiliário

Lugar de mulher é onde ela quiser estar e sua presença é cada vez mais desejada no associativismo. Essa é a mensagem levada pela Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi DF) às suas associadas na reunião de diretoria dessa quarta-feira (06/03): a entidade dedicou o encontro às mulheres do setor, renovando o convite para participem mais ativamente da representação institucional do mercado imobiliário. A homenagem mobilizou toda a direção da instituição, dando protagonismo ao público feminino presente nas empresas associadas: um grupo de mulheres foi recebido no encontro com palavras de reconhecimento, flores, chocolate e agradecimentos.

“Quando nós assumimos, tentamos trazer mais mulheres para a diretoria. Temos a Ana de Paula, a quem agradeço a disponibilidade e excelente trabalho que vem fazendo, e o nosso intuito é aproximar mais mulheres da nossa entidade”, afirmou Roberto Botelho, presidente da Ademi DF. “O setor da construção precisa de mais mulheres, a participação ainda é muito pequena. Nós queremos incentivar essa participação no dia a dia, é importante para o processo decisório”, acrescentou.

O executivo reafirmou o compromisso da Ademi DF com o estímulo à maior diversidade no setor. “A mulher está tomando o lugar que já é dela”, destacou. “Nós queremos engajar mais mulheres. Não podemos obrigá-las a vir, mas vamos reafirmar sempre a nossa expectativa e a porta aberta”. Botelho lembrou que, com esse objetivo, designou uma mulher para ocupar o assento titular da Ademi DF no Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Conplan): a arquiteta Ana de Paula Fonseca, diretora de assuntos ambientais e responsabilidade social da entidade assumiu a cadeira em 2023.

O Conplan é o órgão colegiado superior do Sistema de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (Sisplan), vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEDUH) do Governo Distrito Federal (GDF). Esse colegiado tem a função consultiva e deliberativa de auxiliar a administração na formulação, análise, acompanhamento e atualização das diretrizes e dos instrumentos de implementação da política territorial e urbana. É o posto mais importante da Ademi DF fora de sua própria estrutura.

Reconhecimento e engajamento

Na semana em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, a entidade destacou a presença cada vez maior de mulheres no mercado imobiliário: o público feminino ocupa posições nos escritórios, canteiros de obra e estandes de venda. “Eu me sinto muito à vontade nessa casa”, disse Ana de Paula.

“Quando encaramos com naturalidade, competência e dedicação, conseguimos promover um reflexo da mulher na sociedade de forma empática”, comentou. Para ela, a iniciativa da Ademi DF é importante para naturalizar e dar visibilidade à presença feminina em um segmento ainda marcado pela presença masculina. “Se aproximem, temos uma série de pautas pra seguir e acreditamos que o setor será fortalecido com a nossa contribuição”.

Atuando há 30 anos no setor da construção, Andréia Moraes Mourão, assessora jurídica da ADEMI DF, recordou ser a única mulher com posição na diretoria quando chegou ao associativismo. “Muitas vezes eu ouvia comentários, mas o bom é que a construção civil cresceu, avançou e passou a ver que a competência também pode ser feminina. E quase sempre é”, afirmou. “Esse é um espaço importante. Ter exemplo é importante para outras mulheres, ver mais mulheres atuando e aprender junto”, apontou Andrea Bueno, assessora parlamentar da entidade.

Conheça algumas das mulheres que estão fazendo diferença no mercado imobiliário do Distrito Federal:

“É importante o caminho que a Ademi DF está tomando. A presença da mulher traz mais humanidade para os negócios”, Natália Seronni, gerente comercial da Construtora Villela Carvalho.

“Eu agradeço a valorização da mulher, parece apenas um evento, mas é importante, pois ainda somos uma minoria. As diferenças sempre agregam e a diversidade sempre vai favorecer o crescimento e a dignidade de todo mundo”, Eulane Porto, global controller na Construtora Villela e Carvalho.

“Mulheres e homens são complementares e têm seu espaço. Olhar para a mulher é importante, pois a mulher não tem espaço, é mais difícil. Muitas vezes a mulher não e vista como competente. Precisamos movimentar um espaço feminino na Ademi DF, com grupos de discussão para trazer um olhar feminino para a entidade”, Luciana Botelho, diretora administrativa financeira da Base Incorporações.

“Vejo essa mudança de comportamento no dia a dia, naturalmente e mais acelerada. O exemplo de mulheres presentes e ativas estimula outras mulheres”, Cecília Lelis de Carvalho, diretora na HC construtora.

“Agradeço a recepção que temos na Ademi DF. Tem que ter mulheres para uma perspectiva diferente para as coisas, isso enriquece os processos, facilita a inclusão de todos. Tudo anda melhor quando há maior diversidade: as coisas tendem a ser mais difíceis quando estamos afastados dos grupos. Já avançamos muito, mas ainda tem caminho pra percorrer”, Geanina Picado Maykall, urbanista na Ária Empreendimentos Sustentáveis.

“Essa é uma iniciativa muito importante. Temos muito caminho a percorrer. Faço parte de uma empresa que se preocupa bastante. A atuação da mulher traz mais humanidade para os negócios”, Vivien Marques Sousa Perez, diretora operacional Quadraimob.

Também participou da reunião Kelly Monteiro Sobral, gerente comercial da Tecna.

The post Ademi DF homenageia e quer engajar mais mulheres no associativismo do setor imobiliário appeared first on CBIC – Câmara Brasileira da Industria da Construção.