Sondagem da construção aponta otimismo dos empresários para 2024

Dados da Sondagem da Indústria da Construção, divulgados nesta sexta-feira (26), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), com o apoio da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), apontam que, apesar da queda de atividades do setor em dezembro, os empresários do setor iniciaram 2024 mais confiantes e com expectativas positivas para novos empreendimentos, compra de insumos e a realização de mais contratações.

As taxas de juros elevadas, a carga tributária elevada e a falta ou alto custo do trabalhador qualificado permanecem como os principais desafios listados pelos empresários no quarto trimestre de 2023.

“Há seis trimestres consecutivos, a taxa de juros elevada ocupa o topo do ranking dos principais problemas da construção”, destaca a economista da CBIC, Ieda Vasconcelos.

A melhora do cenário se dá pela previsão de uma contínua redução da taxa Selic, juntamente com as modificações implementadas no programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) no segundo semestre de 2023 e a expectativa de melhor desempenho do mercado imobiliário de padrão econômico.

Apesar do panorama positivo, a economista alerta que isso não significa a ausência de desafios. “De imediato, existe a preocupação com a questão da desoneração da folha de pagamentos. O seu fim significará aumento de custos do setor, que já está em patamar bem elevado”, destacou Ieda Vasconcelos.

Clique aqui e leia na íntegra a Sondagem da Indústria da Construção.

The post Sondagem da construção aponta otimismo dos empresários para 2024 appeared first on CBIC – Câmara Brasileira da Industria da Construção.