Projetos na Cadeia Produtiva se destacam como finalistas do Prêmio CBIC 2023

No cenário empresarial contemporâneo, a responsabilidade social tornou-se uma pauta essencial, impulsionando iniciativas que transcendem os limites corporativos e buscam impactar positivamente comunidades e o meio ambiente. No âmbito do Prêmio CBIC de Responsabilidade 2023 – Troféu Paulo Safady Simão, promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), dois projetos finalistas na categoria Cadeia Produtiva merecem destaque: “Coral Mulheres na Cor”, da Akzo Nobel, e o “Rede Transformar”, da Votorantim Cimentos.

Em entrevista ao CBIC Hoje, a gestora de sustentabilidade da Akzo Nobel, Flávia Takeuchi, compartilhou detalhes sobre o projeto e a ideia por trás do “Coral Mulheres na Cor”. De acordo com a gestora, o projeto nasceu da conscientização sobre equidade de gênero. 

”A ideia surgiu após a realização de ações de sensibilização sobre equidade de gênero. Ao final de um dos treinamentos, os colaboradores do time de vendas de repintura automotiva firmaram um compromisso para contribuir com a equidade de gênero, dando origem ao Mulheres na Cor em 2021 em parceria com outras empresas. Em 2022, expandimos o projeto para a área de pintura decorativa, com o projeto Coral Mulheres na Cor, dando início a esta jornada de 2 anos de projetos”, explicou. 

O projeto visa capacitar mulheres na área de pintura, trazendo transformações significativas para as participantes e suas comunidades. Ao finalizar o curso, as mulheres experimentaram uma melhora de 10% na qualidade de vida, conforme revelado por testes da Organização Mundial de Saúde. Além disso, houve impactos diretos na empregabilidade, com mulheres permanecendo nas empresas por mais de um ano.

Flávia Takeuchi destacou o papel fundamental da ONG Fazendinha na região do Jardim Colombo, onde as mulheres formadas no projeto continuam contribuindo como voluntárias, ampliando os benefícios para a comunidade.

Os desafios enfrentados pelo projeto foram relacionados à vulnerabilidade das participantes, envolvendo questões familiares acumuladas ao longo dos anos. A equipe lidou com esses desafios por meio de um trabalho intenso de resgate de autoestima, mentorias individualizadas e apoio financeiro e emocional.

O projeto não se limita apenas à capacitação, mas também busca promover a sustentabilidade na cadeia produtiva da pintura. A abordagem envolve toda a cadeia de valor, desde fornecedores e colaboradores até clientes e instituições de ensino. A campanha “Renove com elas”, estrelada pelas próprias mulheres participantes, destaca histórias de transformação, incentivando os consumidores a contratarem mulheres para pintar suas casas.

Flávia Takeuchi ressalta a importância do reconhecimento do Prêmio CBIC de Responsabilidade Social 2023. “O reconhecimento ampliaria a mensagem do projeto da importância da representatividade feminina no setor da construção, contribuindo para sua maior empregabilidade. O projeto tem transformado a vida de muitas mulheres e suas famílias e, para tanto, é necessário o envolvimento de diversos atores”, ressaltou.

Rede Transformar

Sobre o “Rede Transformar”, a gerente de transformação social da Votorantim Cimentos, Priscilla Alvarenga, compartilhou os bastidores e os impactos do projeto, que é um movimento que visa unir empresas em prol do desenvolvimento de comunidades, com foco específico na mitigação do déficit habitacional e nos desafios emergentes da crise climática.

A inspiração por trás da “Rede Transformar” foi revelada pela representante da Votorantim Cimentos que, segundo ela, veio da oportunidade de criar um movimento em rede que pudesse ampliar a potência do impacto social. “O que inspirou a Rede Transformar foi desenvolver uma iniciativa plural e multissetorial que reunisse empresas para promover o desenvolvimento de comunidades e que buscasse minimizar os impactos de desafios importantes e urgentes: o déficit habitacional e a emergência climática”, explicou Priscilla Alvarenga. 

O projeto tem como foco central a melhoria habitacional básica em comunidades de baixa renda, proporcionando impactos significativos na saúde, segurança e qualidade de vida dos beneficiários. Um exemplo concreto é a história da família Silva, residente na comunidade de Heliópolis há mais de 20 anos. Com a ajuda da “Rede Transformar”, a casa de Maria Gertrudes, uma mulher de 64 anos, chefe de família e beneficiária do programa Bolsa Família, foi reformada, proporcionando melhorias essenciais. ”Estou agradecendo a equipe da Habitat e a equipe da Votorantim Cimentos pela reforma da minha casa. Pela pintura, pelo reboco, rebocaram minha escada, rebocaram aqui em cima, quero agradecer de coração”, agradeceu a beneficiada.

A parceria estratégica com a Habitat para a Humanidade e o Prosas tem sido fundamental para fortalecer o alcance e a eficácia do projeto. “O histórico positivo de relacionamento com essas organizações, os atributos técnicos de execução, reputação e o legado de cada um deles foram fatores decisivos para que eles fossem convidados a atuar nessa iniciativa e gerar resultados positivos para cada uma das frentes”, ressaltou a gestora da Votorantim Cimentos. 

Além do impacto habitacional, a “Rede Transformar” direciona esforços para o fortalecimento de florestas nativas, alinhando-se a diversas temáticas do edital, como Meio Ambiente, Redução do Desmatamento, Inovação e Tecnologia, entre outras. Segundo Priscilla, a integração entre objetivos ambientais e sociais é evidente, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico das comunidades envolvidas.

Quando questionada sobre os maiores desafios enfrentados durante a implementação do projeto, a representante da Votorantim Cimentos enfatiza a dedicação à captação de recursos, destacando que, apesar dos desafios, a iniciativa foi desenvolvida com cuidado e flexibilidade para ajustes contínuos.

No que diz respeito ao futuro, as metas ambiciosas da “Rede Transformar” incluem a realização de 700 reformas e o apoio a 38 negócios em bioeconomia até 2030. A busca por parcerias adicionais visa ampliar a capacidade de impacto social positivo, reforçando o compromisso da Votorantim Cimentos com a promoção de mudanças significativas.

O Prêmio CBIC de Responsabilidade Social reconhece não apenas o trabalho árduo e inovador na indústria da construção, mas também inspira a comunidade a buscar constantemente maneiras de impactar positivamente a sociedade por meio de suas atividades e projetos. 

O público está convidado a escolher o melhor projeto em cada categoria. Para isso, basta entrar no site do prêmio: https://www.cbic.org.br/premioresponsabilidadesocial/ das 12h do dia 21/11, até 23h59 do dia 10/12. Os vencedores (primeiro lugar) de cada categoria serão anunciados AO VIVO em uma cerimônia de premiação programada para ocorrer no dia 12 de dezembro de 2023 em Brasília.

O prêmio integra o projeto “Responsabilidade Social na Indústria da Construção”, uma realização da Comissão de Responsabilidade Social da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CRS/CBIC), com a correalização do SESI Nacional.

The post Projetos na Cadeia Produtiva se destacam como finalistas do Prêmio CBIC 2023 appeared first on CBIC – Câmara Brasileira da Industria da Construção.