Mulheres na obra: igualdade, inovação e empregabilidade caminham lado a lado

O setor da construção é um dos que mais emprega no Brasil, sendo responsável por 6% do total de trabalhadores formais no país. A presença e atuação das mulheres vem impactando positivamente o mercado de trabalho. Em função disso, a editoria Elas Constroem, da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), apresenta à comunidade da construção um importante projeto de empoderamento feminino, inclusão e competência da mulher no mercado da construção, que vem sendo desenvolvido no Sul do Rio de Janeiro: o Mulheres na obra, de iniciativa do Grupo ConstruTech.

Iniciado em 2022, o projeto da Singular Construtech, cuja equipe é formada por profissionais da construção, ESG, marketing e tecnologia, nasceu do desejo de capacitar e mentorear mulheres que buscam desenvolver novas habilidades técnicas para se conectarem com oportunidades reais de trabalho, atuarem e empreenderem no universo da construção.

O projeto já capacitou mais de 60 mulheres e mais de 20% já estão atuando no mercado de trabalho, desenvolvendo novas habilidades com pintura, assentamento de piso e revestimento especial. Para os próximos anos, a meta é ter mais de 250 mulheres capacitadas e quadriplicar a porcentagem de inserção de mulheres no mercado da construção.

Construção mais equitativa e inclusiva

Baseado em valores como inovação, segurança, igualdade, excelência, responsabilidade, liderança e sustentabilidade, o Mulheres na obra tem sido um motor de mudança, um catalisador para uma construção mais equitativa e inclusiva no Rio de Janeiro. “Ao unir forças, estamos construindo um legado de transformação que reverberará por gerações”, destaca Daniela Alvarenga, arquiteta e fundadora da Singular Construtech.

“As mulheres, com suas trajetórias únicas e habilidades diversas, trazem uma variedade rica e necessária para a construção civil. Elas desempenham um papel crucial suprindo a demanda por mão de obra altamente qualificada em um setor frequentemente desafiado por escassez de profissionais. Além disso, suas realizações servem como modelos inspiradores para as futuras gerações, desafiando estereótipos de gênero e promovendo uma mudança duradoura”, ressalta.

Ao capacitar as mulheres com habilidades técnicas e oportunidades de trabalho no mercado da construção, a Singular Construtech contribui diretamente para a criação de meios sustentáveis e o crescimento econômico. Seus programas de capacitação oferecem um ambiente de aprendizado que desenvolve habilidades técnicas, fomenta a confiança e a autoestima das mulheres, capacitando-as a enfrentar desafios e a atingir seus objetivos.

“Não há limite para uma mulher que tem garra e força de vontade. Hoje me sinto uma mulher realizada de poder atuar no mercado da construção civil”, ressalta Aline, ajudante de obras no Grupo Aceplan.

Promoção da igualdade de gênero

Um dos compromissos da Singular Construtech é reduzir as disparidades de gênero no mercado da construção. “Ao proporcionar oportunidades iguais para as mulheres, estamos trabalhando para diminuir as desigualdades sistêmicas que historicamente afetaram negativamente a participação feminina nesse setor”, defende, ressaltando a contribuição da startup para o crescimento sustentável do setor.

A empresa tem como diferencial a igualdade de gênero na prática, mentoria e acompanhamento contínuo, integração à educação, tecnologia e empregabilidade; qualificação e inserção da mulher no mercado de trabalho; relacionamento com a história de vida das alunas e beneficiamento de uma entidade local que promove o bem comum para a comunidade.

Mas não é só isso. O projeto tem formado equipes, estruturado serviços para a área da construção, construído um banco de talentos qualificado e transformado esse cenário para o crescimento e desenvolvimento do setor. Dentre os serviços oferecidos, estão: parceria com empresas que se unem ao propósito do grupo; modelo in company: projeto adaptado e personalizado para as empresas; realização prática em entidade que promovem o bem comum, e mentoria e acompanhamento, compromisso com o sucesso.

O Grupo ConstruTech é associado ao Sindicato Indústrias Construção Mobiliário do Sul Fluminense (Sinduscon- SF).

O tema tem interface com o projeto “Responsabilidade Social na Indústria da Construção”, da Comissão de Responsabilidade Social (CRS/CBIC), com a correalização do Serviço Social da Indústria (Sesi Nacional).

The post Mulheres na obra: igualdade, inovação e empregabilidade caminham lado a lado appeared first on CBIC – Câmara Brasileira da Industria da Construção.