Caixa Econômica divulga Manual de Fomento do Agente Operador do FGTS

A Circular nº 1.021/23 da Caixa Econômica Federal/Ministério da Fazenda, publicada no Diário Oficial da União (DOU) do dia 5 de julho, divulga versão atualizada do Manual de Fomento do Agente Operador do FGTS, com limite de valor de venda ou investimento para pessoas físicas com renda familiar mensal bruta superior a R$ 4,4 mil.

A nova versão do manual também inclui:

Previsão de que na liquidação antecipada, amortização extraordinária, amortização extraordinária com redução de prazo, transferência ou redução do prazo contratado, o agente financeiro deve verificar se há dívida no contrato em que o mutuário está vinculado perante o FGTS;
Fases para os limites de percentuais da taxa de juros, que se dará em função do alcance das metas físicas de contratação;
Orientação referente ao alcance de metas;
Previsão que para as operações contratadas até 31/12/23 será a taxa de juros e percentuais da parcela de desconto da Fase 2;
Fases para os limites de percentuais da parcela de desconto, que se dará em função do alcance das metas físicas de contratação; e
Orientação referente ao alcance de metas, bem como sobre beneficiários de desconto complemento e a aplicação do redutor do desconto.

A matéria ainda promove, dentre outros:

Alteração de Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para Ministério das Cidades (MCID) e de MDR para Gestor da Aplicação em todo Manual;
Exclui limite percentual para financiamento de imóveis novos no Programa Pró-Cotista;
Altera os limites de valor de venda ou investimento para pessoas físicas com renda familiar mensal bruta limitada a R$ 4,4 mil;
Inclui orientação que o limite de valor de venda ou investimento será o maior valor estabelecido e que o enquadramento dos municípios deverá observar os dados de hierarquia e de arranjos populacionais publicados pelo IBGE;
Inclui os requisitos necessários para que as despesas referentes aos imóveis retomados pelos agentes financeiros possam compor os custos indiretos;
Altera o limite da renda familiar mensal bruta, assim como do valor do desconto complemento, do Dmáx e RDmáx, e de desconto complemento no âmbito do Programa CCI; e
Altera os percentuais dos redutores de desconto complemento referente as operações de financiamento com família unipessoal e para aquisição de imóveis usados, excluindo a diferenciação do redutor referente as operações de aquisição de imóveis retomados pelos agentes financeiros.

Além disso, a nova redação exclui:

Excepcionalidade para a taxa de juros no âmbito do Programa Pró-Cotista.
Excepcionalidade referente ao fator recorte populacional; e
Orientação sobre os requisitos dos imóveis para a aplicação do redutor do desconto complemento para as operações de aquisição de imóveis retomados pelos agentes financeiros.

(Com informações da Foco Assessoria)

 

 

The post Caixa Econômica divulga Manual de Fomento do Agente Operador do FGTS appeared first on CBIC – Câmara Brasileira da Industria da Construção.